Observações sobre tudo e sobre coisa nenhuma
20.4.09

Segundo li num jornal existe neste momento uma corrida ao cão de água português. A razão desta súbita vontade de possuír um exemplar desta raça canina prende-se com o facto do Presidente dos EUA ter um, o Bo (só ontem fiquei a saber o nome do bichinho). Uma criadora algarvia desta raça de cães já demonstrou a sua preocupação com os oportunistas que vão aparecer para fazer negócio. Por outro lado, manifesto a minha preocupação pelo seu lado de "cão do momento" que existe neste interesse repentino por estes cães. Infelizmente, todos os anos milhares de animais domésticos são abandonados pelos seus donos, seja na altura das férias, seja porque cresceram demasiado ou porque já passou a febre de ter um cão/gato e quando a novidade deixa de o ser, perde a graça. Temo que algo parecido venha a acontecer com os agora muito desejados cães de água. Os animais não são como aquela t-shirt que estava tão na moda no ano passado e agora que ficou demodé podemos deitar no lixo. Neste caso, eles são as verdadeiras fashion victims.

 

                                                  

tags: ,
sinto-me: preocupada
música: Who let the dogs out?
link do postPor costela de adão, às 22:15  para dizerem algo

De Marafadinha a 21 de Abril de 2009 às 08:30
Hello my dear friend.
COncordo plenamente contigo. E eu que tenho um destes bichinhos há muitos anos, como sabes.
Claro que os oportunistas vão aparecer, assim como os tais cruzamentos de raças que acabam por se traduzir em problemas para os animais e para os donos. Neste momento, estes cães são criados apenas no Algarve, perto da Ria Formosa (ao pé da casa daquela gaja muito vaidosa sabes?) e a criadora que falas é a Srª que vai lá a casa tratar do pelinho da Kikas (sim, a Kikolina é muito fina). Um espectáculo de Senhora que realmente ADORA esta raça.
O ser humano é um animal em estado puro mesmo.
Adorei este post. Pertinente questão. Beijocas.

De costela de adão a 21 de Abril de 2009 às 10:08
Ah, mas a Kikas da minha amiga é muito fina, sim senhora! Pois é amiga, as pessoas são tão fúteis que para elas é fácil comparar um animal de estimação a uma peça de roupa, ou mais triste ainda, a uma pastilha elástica. É para consumo imediato e mastigar enquanto durar sabor e depois, deita fora. O ser humano é um bicho muito egoísta.

De Marafadinha a 21 de Abril de 2009 às 15:21
Querida,
Passe pelo meu blog que tem um prémio à sua espera.
Beijocas

Pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
14
15
16
17
18

19
21
22
24
25

26
29
30


arquivos
links
A Passear no Paraíso