Observações sobre tudo e sobre coisa nenhuma
4.5.09

Vasco Granja faz parte do imaginário daqueles que terão hoje entre 30 e 40 anos, ou seja, aqueles cuja infância passou pelos anos 80. Ele e os filmes de animação "estranhos" com que nos brindava no tempo em que existiam apenas 2 canais de televisão. Eu gostava da Pantera Cor-de-Rosa mas não era grande apreciadora da animação de leste, grande parte da então Checoslováquia. Desapareceu aos 83 anos e deixará sempre um sorriso em cada um de nós ao lembrarmo-nos daquela figura de ar calmo e sereno que nos entrava pela casa adentro para nos dar a conhecer um mundo de animação mais alternativa. Que descanse em paz.

 

                                

 

 

sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 22:13  para dizerem algo

De Marafadinha a 5 de Maio de 2009 às 14:22
Então não é que eu me lembro do senhor, recordo-me dos bonecos e não me consigo lembrar da parte de ser ele a apresentá-los???
Caramba... Será que... não era assim tão mais nova...


De costela de adão a 5 de Maio de 2009 às 15:50
Naquelas idades a diferença (de idade) que hoje pouco se nota, fazia mesmo diferença. Talvez daí essa memória fragmentada.

Pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Maio 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
15
16

17
20
23

24
25
26
28
29
30

31


arquivos
links
A Passear no Paraíso