Observações sobre tudo e sobre coisa nenhuma
11.10.09

...que acho incrível que um arguido, com um processo a correr em tribunal, não só se possa candidatar a uma câmara municipal, como ganhar por larga maioria?! Nas anteriores autárquicas foi um fartote de candidatos arguidos e em 2009 continuamos na mesma. A culpa é de quem vota. Tudo muito indignado com a corrupção, favorecimentos, falta de transparência, abuso de poder, e depois, quando se podem manifestar e mostrar o seu descontentamento, vão lá votar no mesmo. Lindo!

 

tags:
sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 20:16  o que se disse (4) para dizerem algo

Tal como meio mundo, também eu não percebi a entrega do Nobel da Paz ao Barack Obama.

 

sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 18:25  o que se disse (7) para dizerem algo

Será que ainda podemos ter esperança?

 

sinto-me: confiantezinha
link do postPor costela de adão, às 18:00  o que se disse (5) para dizerem algo

O programa Ídolos está de regresso à SIC. Vi um bocado do primeiro programa no Domingo passado. E não sei se é de ter acabado de ver a 8ª edição do American Idol - e do facto de quando passaram as duas edições anteriores na SIC ainda não conhecer o original - , a verdade é que este ídolos em Portugal me lembra o parente mais pobre da família. Não estou a falar dos candidatos a artistas, bons, maus, cromos, cómicos, arrogantes, humildes, nervosos, confiantes, esses estão em todo o lado. Mas a postura do juri...não gostei. O Sr. Moura dos Santos, que no passado já tinha dado a conhecer o seu mau feitio e alguma má educação, já os voltou a mostrar, contrabalançado, apesar de tudo,  com alguns momentos mais light e simpáticos. O Simon Cowell, goste-se ou não do seu estilo, é único e qualquer tentativa de o imitar sai gorada. Não sei se por causa do Rock in Rio - será que o vencedor actua na próxima edição? - o elemento feminino do painél de jurados é a Roberta Medina. Discutível, se não fôr pelo motivo acima indicado e que não sei se corresponde à verdade. Os outros senhores, ambos com um nome estrangeiro mostram um ar de arrogância para co os concorrentes que mete dó. Como já conhecia o Sr. Boucherie Mendes de outros programas da SIC, confesso que me desiludiu um pouco a atitude a dar pró tio, mal educada (sempre ouvi dizer que é falta de educação amarrotar papéis na frente dos outros sem pedir licença - mas educação não vem com o nome) e demasiado altiva. Ainda agora o programa começou e espero que corra melhor, mas se continuar por este caminho vou desejar com muita força o regresso do American Idol à Fox Life. Porque um bom original é sempre melhor do que uma má cópia.

 

 

Update: Estou a acompanhar o 2ª programa e parece que para se ser cantor/a em Portugal não se pode usar óculos. O Sr. Mendes aconselhou uma miúda de 15 anos a tirar os óculos e usar lentes de contacto. Muito triste. O que será que o Rui Veloso pensa disto?!

 

E depois de terminar o 2º programa, mantenho a opinião. E o Sr. Mendes consegue ser mais desagradável do que o Sr. Santos. E também é bonito ver o juri a gozar à brava com os candidatos, fica-lhes muito bem o ar adolescente...

 

sinto-me: desapontada
música: American Idol
link do postPor costela de adão, às 17:42  o que se disse (10) para dizerem algo

Pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
17

19
20
21
22
23
24

25
27
28
29
30
31


arquivos
links
A Passear no Paraíso