Observações sobre tudo e sobre coisa nenhuma
24.9.08

Cada vez mais as pessoas vivem centradas em si mesmas. Só elas interessam, os outros são acessório. Estou um bocado farta de quem passa o tempo a olhar para o seu umbigo, a lamentar-se dos problemas que não tem, a fazer-se de vítima, o eterno coitadinho incompreendido que luta opntra o mundo inteiro. Se essas pessoas abrissem a janela do mundo e olhassem para fora de si mesmas íam ver que há tanta gente que vive a contar e a esticar um ordenado que teima em não dar até ao fim do mês; que sofre os mais diversos tipos de abuso; que está doente, que passa por tantas dificuldades. E curioso, a muitas delas não se ouve um "ai". É claro que todos temos momentos em que estamos para baixo, em que nem tudo corre bem, em que  precisamos de uns mimos e nos damos o direito de nos sentir miseráveis. Mas é preciso que quando passando a neura e a tristeza sejamos capazes de reconhecer que há coisas piores e há quem precise mais do que nós que alguém lhes passe a mão na cabeça.

link do postPor costela de adão, às 22:24  para dizerem algo

Pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Setembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
25
26
27

28
29
30


arquivos
links
A Passear no Paraíso