Observações sobre tudo e sobre coisa nenhuma
12.5.12

O nosso PM é um optimista. E com os números do desemprego a aumentar, ele deve sentir-se mesmo inundado de energia positiva.

E as pessoas é que são queixinhas para acharem que uma coisa tão fixe como estar desempregado é mau. E não percebem que a pessoa despedir-se do seu emprego e ser despedida são a mesma coisa. É que além de melindrosas são burras!

 

 

sinto-me: indignada
link do postPor costela de adão, às 23:18  para dizerem algo

26.3.10

Só isso explica que pessoas totalmente aptas estacionem as suas viaturas nos lugares reservados a deficientes.

 

sinto-me:
música: Drive my Car dos Beatles
link do postPor costela de adão, às 18:56  o que se disse (8) para dizerem algo

8.3.10

Há um grupinho de pessoas com quem deixei de me relacionar há uns anos. Aliás, a decisão de deixar de me falar partiu de um elemento desse grupinho, que terá levado as suas amigas, cheiinhas de maturidade, a seguir-lhe as pisadas. Nunca me tinha acontecido tal coisa, mas para a outra pessoa tal não era novidade. Partindo do princípio que não me falam, a minha vida não lhes devia interessar, certo? Errado! Interessa pois, ao ponto de tentarem saber através de pessoas que mantém amizade comigo, coisas da esfera mais privada da minha vida. Haja vazio suficiente para terem tempo de se preocuparem comigo e cara de pau para meterem os outros ao barulho!

 

 

sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 19:02  o que se disse (8) para dizerem algo

23.8.09

Estava a ver o Telejornal e tive um acesso de raiva que precisei vir desabafar aqui neste cantinho. Estava a dar a triste notícia da derrocada da rocha na praia de Albufeira que resultou na morte de 5 pessoas. Estas situações trágicas são sempre de lamentar, quanto a isso não há nada a dizer. Se o aviso de perigo estava lá e foi ignorado, não deveria ter sido; se a zona deveria estar melhor delimitada, devia. Mas o que me deixou possessa foi ouvir na tv uns banhistas também instalados em zonas identificadas como perigosas a dizer preciosidades como "era muito azar acontecer comigo aqui! Mas isso é muito português, não é?!" de sorriso alarve estampado no rosto; e uma senhora "sim, é um risco. Responsabilidade das pessoas?! A responsabilidade é toda dos senhores lá de cima!" Não sei se ela se referia aos mirones que se têm instalado por estes dias a ver a rocha, ou aos vizinhos do 5º andar, ou talvez...ah sim, devia ser do Governo. Pois, o Governo já é culpado de tanta coisa (e é) que já agora, porque não culpá-lo também da estupidez de cada um? Ou então por não arranjar um polícia para cada pessoa. É que não há nada como dar culpa aos outros daquilo que pode acontecer por culpa nossa. A desresponsabilização pelos nossos actos é fantástica. A senhora também podia ter dito "Eu sou burra, sim sou. Mas a culpa é do Governo." Está visto que sim!

 

 

sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 20:18  o que se disse (7) para dizerem algo


Pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Junho 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


arquivos
links
A Passear no Paraíso