Observações sobre tudo e sobre coisa nenhuma
13.4.11

Será de mim ou os anúncios da Multicare são assim um bocado aparvalhados?

 

sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 11:31  o que se disse (2) para dizerem algo

27.3.11

- Então, diz que houve confusão lá para os lados de Alvalade. Com agressões e tudo...

- Jogaram com  Benfica ou com o Porto?

- Nah, foi entre os adeptos do clube mesmo.

- Ah...

 

link do postPor costela de adão, às 15:38  para dizerem algo

9.1.11

Tenho por hábito espreitar a net para ver as notícias do dia. É rápido, não implica a compra de jornal nem o posterior desperdício de papel.

A possibilidade que a versão online da imprensa escrita e canais de tv oferece aos utilizadores/leitores é a de comentar a actualidade. E que tisteza verificar que como a liberdade e possibilidade de expresão são aproveitadas de forma tão, tão, vá,  simplória. É ver (ler) português muito mal tratado, muito mal escrito, é ofensas trocadas entre os comentadores, opiniões que não têm a ver com o assunto em causa, enfim, cabe lá tudo. Desde ontem, então, no que se relaciona com a violenta e trágica morte de Carlos Castro é preferível evitar ler o que por aí se comenta. Uma parte do que se escreve é de tão baixo nível, revelador de mesquinhez e preconceitos, de tão pouco respeito por uma vida humana que se perdeu - que até se desvaloriza - que revolta qualquer pessoa com um mínimo e sensibilidade e bom senso. Não sendo adepta da censura, penso que o baixo nível a que se chegou devia levar a pensar na criação de um moderador de comentários. Qualquer um escreve o lixo que quer, mas os outros não precisam de levar com isso.

 

sinto-me: indignada
link do postPor costela de adão, às 16:10  o que se disse (2) para dizerem algo

3.11.10

Isto de uma pessoa calhar a estar por casa num dia útil, permite fazer zapping pelos canais de tv. Aterrei na SIC e descubro no "Companhia das Manhãs" (acho que ainda é este o nome) Cláudio Ramos e Ana Marques a debater com grande emoção notícias publicadas nas revistas de televisão. Sei que estas rubricas não são novas, quer na SIC, quer na TVI. O que me incomoda é pensar que estas pessoas têm conversas de café sobre televisão, na televisão e são pagas por isso. Coisa que todos nós, anónimos, fazemos, no café, no trabalho, na rua; coisa que não tem razão de ser ser retribuída monetariamente. E já agora, acho que pelo trabalho que fez na SIC, e bem, a Ana Marques merecia estar a fazer outro tipo de coisa. Porque este "trabalho" fazemos todos.

 

sinto-me: bah!
link do postPor costela de adão, às 09:59  para dizerem algo

29.7.10

Parece que quem não está no Facebook não existe. Ora eu não estou e neste momento em que escrevo estas linhas, confirmo que existo.  Nada contra quem está, mas virem dizer-me que estou off só porque não quero ligar-me a 300 mil desconhecidos a que chamo "amigos", nem ter uma horta virtual (se soubessem o trabalho duro que é a vida no campo, logo se acabava o entusiasmo) ou dar a conhecer todo o pormenor da minha vidinha, façam-me o favor, sim?

Em tempos também entrei na onda do hi5, esse dinossauro das redes sociais, mas depressa me aborreci daquilo. Pior que a quase obrigação de ter FB para ser alguém neste mundo (os padrões são cada vez mais rasteirinhos) é o achar-se que toda a gente tem. Há por aí campanhas de publicidade com promoções mas para aceder às mesmas é através do FB. Nem toda a gente tem computador e nem todos têm internet. Então, porquê vedar o acesso às pessoas? Antigamente para tentar a sorte num concurso de tv era mandar o belo do postalinho ou cupão publicado numa revista (pronto, nesses tempos obrigavam à compra da revista) e esperar que fossem sorteados. Agora é por email. E eu pergunto: quem não tem computador/internet não tem o mesmo direito de participar num passatempo? Que raio de forma absurda de exclusão é esta? Ou será mania da grandeza? Já não bastam todas as outras formas de preconceito e segregação existentes na nossa sociedade?

Afinal, tanto Descartes como António Damásio estavam errados. Pelos padrões actuais a máxima é «estou no facebook, logo, existo»

Como diz uma amiga minha: «se isto não fosse trágico/dramático/idiota até sería cómico»

 

sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 17:58  o que se disse (9) para dizerem algo

4.7.10

Já sabemos que anda meio mundo a tentar promover-se e aparecer das formas mas variadas. Esta senhora, Larissa Riquelme de seu nome, modelo e ferverosa adepta da selecção do Paraguai, prometeu que se despia se a selecção do seu coração chegasse às meias-finais no Mundial (chegam-lhe as meias-finais talvez por não acreditar que conseguissem ir mais longe, daí nada como garantir a tirada de roupa enquanto é tempo). Mas acontece que a Espanha não esteve pelos ajustes e como não estão para indecências, passaram à fase seguinte. Tendo em conta que a senhora não parece ter grandes problemas em despir-se (talvez tenha em encontrar lojas com roupa que lhe sirva, ou então frequenta a secção de criança), porque não usar a tristeza da derrota como motivo para se pôr ao léu? Não parece que seja grande sacrifício.

 

 

sinto-me: whatever
link do postPor costela de adão, às 15:07  o que se disse (2) para dizerem algo

1.6.10

Então a senhora Duquesa ou ex-Duquesa de York, Sarah Ferguson, deu um entrevista à Oprah Winfrey e justificou a sua atitude corrupta com uma bebedeira! Só porque tinha bebido é que tentou sacar uns trocos. Ok, tudo bem, então!

Será que ela acredita que isso melhora o estrago e a sua imagem?

 

link do postPor costela de adão, às 20:36  o que se disse (5) para dizerem algo

3.5.10

...e do SLB em particular, tenho a dizer que o futebol estupidifica as pessoas.

Pronto, era isto.

 

sinto-me: Muito digna
link do postPor costela de adão, às 21:17  o que se disse (2) para dizerem algo

23.4.10

Costuma dizer-se que o desprezo é o melhor remédio. E talvez seja isso que uma tal de Katyzinha, uma fedelha mal-educada com a mania que tem graça e espírito crítico, além de sentido de moda, que anda a ser vista e falada por muita gente na blogosfera - e talvez fora dela - mereça.

Tenho a impressão que quanto mais falarem, bem ou mal, para ela será melhor; significa mais publicidade e mais visitas aos vídeos desta boçal que estão no youtube.

 

música: Stupid Girl by Garbage (mais uma vez)
link do postPor costela de adão, às 15:00  o que se disse (4) para dizerem algo

29.3.10

cantar de galo ou neste caso, de águia. Ainda que esteja muito contente pelo percurso do meu Benfica, a verdade é que "até ao lavar dos cestos é vindima". Logo, não gosto da actuação da imprensa - ainda que todos concordem que é o SLB que vende jornais -  nisto tudo. Ontem perguntavam ao Hulk após o Belenenses-FC Porto se o Benfica já podia festejar o título...E o Braga, deixou de existir? Hoje é o Record com esta capa. Parabéns ao Rui Costa, mas se ainda há 5 ou 6 jogos para jogar não cantemos vitória antes do fim. Ele que abra os presentinhos hoje e oxalá abra outro daqui a umas semanitas. Mas tudo a seu tempo.

sinto-me: orgulhosa mas prudente
link do postPor costela de adão, às 15:35  o que se disse (3) para dizerem algo

13.3.10

Isto a propósito do Festival da Canção. Este ano ganhou uma balada que, na minha opinião, se enquadra dentro do estilo do festival da Eurovisão. Mas isto já se sabe, que não se agrada a todos e entre 12 canções, os gostos repartem-se. E então, entre gostos divididos, circula por aí uma petição online - hoje fazem-se petições por tudo e mais alguma coisa - para dar a vitória a uma outra música, dançável e - isto sou eu - com toques aspanholados - dado ser a vontade do público. O público...cuja opinião começou a ser considerada neste certame há cerca de 3 anos - 50% dos votos pelos jurados distritais e 50% pela votação do público - já quer "mandar mais do que o chefe" como se costuma dizer. Antes não tinha sequer possibilidade de escolher, era o que se decidia e pronto; hoje, em que a sua participação é considerada, não implicando que seja decisiva, já quer subverter as regras do jogo. Isto, sem querer armar em ditadorazeca, quase dá vontade de voltar ao modelo antigo.

 

sinto-me: sem pachorra
música: Há dias assim
link do postPor costela de adão, às 11:22  o que se disse (5) para dizerem algo

27.2.10

...que alguém me agrida. eu consigo tratar disso muito bem. Entre as 4h da manhã e as 15h da tarde consegui pregar duas unhadas em mim, que vai lá vai! Uma no queixo, outra no nariz, lindas de doer!

 

sinto-me: stupid girl, claro!
música: stupid girl by Garbage
link do postPor costela de adão, às 19:31  o que se disse (6) para dizerem algo

5.2.10

Porque é que há pessoas que por mais correcto que se seja com elas, sem lhes dar motivo para serem maldosas nem pensarem sempre o pior dos outros, mesmo assim só conseguem ver com maldade, inveja e uma completa insensatez a roçar a insanidade? Pessoas que apesar de serem duras como pedra conseguem ter pessoas que até simpatizam e algumas gostam delas, e mesmo assim não são capazes de tratar os outros da mesma forma? Porquê?!

 

sinto-me: irritada, incrédula, cansada
música: Bitch da Meredith Brooks (não eu, hein?)
link do postPor costela de adão, às 16:19  o que se disse (3) para dizerem algo


Pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Junho 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


arquivos
links
A Passear no Paraíso