Observações sobre tudo e sobre coisa nenhuma
20.11.09

Só sei que é em 2010, não sei dia certo nem onde. Mas ele vem. E eu gostava muito de ir vê-lo, e ouvi-lo.

 

  

 

Foto tirada daqui. É grande, mas se a diminuír perde qualidade, e isso seria uma maldade para o Michael.

sinto-me:
música: Feeling Good
link do postPor costela de adão, às 16:40  o que se disse (9) para dizerem algo

18.11.09

A nossa selecção foi recebida na Bósnia com insultos, apupos e até, coisa bonita, cuspidelas! Perante isto, só posso pensar que os adeptos da Bósnia são mal educados e parvos. Sem querer fazer previsões, espero que a resposta portuguesa a esta recepção tão "calorosa" seja dada em campo com bom futebol, muitos golos e a garantia da presença no Mundial de África do Sul.

 

E espero que neste nosso rectângulo não se lembrem de começar a receber os clubes e selecções estrangeiras da mesma forma.

 

Update: E lá conseguimos! Uff...não foi por muito, mas foi o suficiente.

 

música: Menos ais, menos ais, menos ais
link do postPor costela de adão, às 08:11  o que se disse (5) para dizerem algo

17.11.09

Para a Marafadinha, Sorriso, Samy e Stupid is the New Smart: Eu sei que tenho um desafio para responder. Não está esquecido, ok? Obrigada e Bjks

 

link do postPor costela de adão, às 22:19  o que se disse (2) para dizerem algo

Nada de apresentações formais e conferências de imprensa. Agora apresenta-se o novo treinador - sobre o qual tanto se especulou - pela internet.

 

link do postPor costela de adão, às 21:16  o que se disse (5) para dizerem algo

Hoje ouvi na rádio o anúncio da revista Lux. Com uma música de fundo e voz muito vibrante o senhor diz algo do género: "Esta semana na Lux, as últimas horas de Robert Enke!" A sério?! Pelo tom fresco e leve parecia que estava a anunciar a última colecção da Fátima Lopes ou o passeio à Disneyland Paris do Jorge Gabriel e suas crianças. Tudo se vende, tudo se compra, tudo se lê. Muito triste, Robert Enke, R.I.P.

 

sinto-me: de boca aberta e indignada
link do postPor costela de adão, às 21:06  o que se disse (4) para dizerem algo

3.11.09

 A minha amiga Marafadinha desafiou-me há algum tempo, mas eu armei-me em desnaturada e nada de responder. Mas eis que o faço agora. Então, seguem abaixo as respostas para saberem mais um pouco de mim:

 

Mania: Chamo-lhe antes um tique e é feio: roer as peles secas dos dedos. Há alturas em que tenho as mãos numa lástima.

 

Pecado Capital: Assim de repente acho que não tenho nenhum. Ai esperem, a Ira; quando estou no trânsito transformo-me (só um bocadinho).

 

Melhor cheiro do mundo: Frescura do campo. Há dias fui dar uma volta numa zona mais rural e o cheirinho a "verde", tão fresco, tão puro, tão bom.

 

Se o dinheiro não fosse problema: (e a consciência não me pesasse depois, apesar de estar rica) Comprava os bilhetes para estar na RED Zone no concerto dos U2, ali mesmo em cima do Bono e Cª.

 

História de infância: Apesar de não ser dada a birras fiz uma que envergonhou a minha mãe. Foi em casa de uma senhora que me ofereceu uma banana e eu, fazendo justiça à piada do "o que é que se diz?", quis outra...

 

Habilidade como dona de casa: Fazer um bonito monte com roupa para passar a ferro conta?

 

O que não gosta de fazer em casa: Pela resposta acima já devem ter percebido que é passar a ferro. É que não gosto nada. Valha-nos os Inverno que as malhas não precisam de ferro.

 

Frase preferida:  Gosto de algumas, como por exemplo "Deus quer, o Homem sonha, a Obra nasce! (Fernando Pessoa)

 

Passeio para o corpo: Uma massagem relaxante, humm... E como ando a precisar de uma coisa dessas.

 

Passeio para a alma: Qualquer mudança de ares pela positiva. Às vezes basta um fim de semana fora do nosso sítio do costume para fazer toda a diferença.

 

O que me irrita: Falta de civismo, egoísmo

 

Frases ou palavras que uso muito: Uma vez disseram-me que eu pedia desculpa muitas vezes, mas acho que isso já não é bem assim.

 

Palavrão mais usado: Não sou de muitos, muitos palavrões. Mas no trânsito é muito fácil ouvirem-me uns F***-se, filho da p*** e por aí.

 

Vou aos arames: Com as mesmas coisas que me irritam. Ainda no Domingo vi uma senhora no parque de est. de um supermercado com espaço para estacionar bem o carro, usar 2 lugares. Fiquei possessa...E também mexe comigo ver pessoas usarem os lugares de deficientes sem terem qualquer deficiência.

 

Talento oculto: Será cozinhar? Eu não sei muito, nem sempre tenho paciência ou vontade, mas o que vou fazendo (o pouco) costuma saír bem. Será?

 

Não importa que seja moda, eu não usaria nunca: Padrões tigresse. Não é coisa que tenha a ver comigo.

 

Queria ter nascido a saber: Que nem todas as pessoas são sinceras e de vez em quando surpreendem-te pela revelação do seu verdadeiro carácter.

 

 

Agora é o habitual desafio a outras pessoas. Eu, que ando muito preguicenta, que ando, convido quem quiser a responder. Não demora muito e sempre vamos mostrando mais um pouco do nosso eu.

 

 

 

tags: , ,
sinto-me: desafiada
link do postPor costela de adão, às 21:22  o que se disse (14) para dizerem algo

1.11.09

Já aqui escrevi sobre a nova edição do programa Ídolos, mais concretamente sobre a azia que o júri - alguns elementos em particular - me causa. Hoje é sobre os candidatos a concorrentes, ou melhor, sobre a esperança que estes depositam num programa deste género. Confesso que me faz alguma impressão ver como alguns, principalmente os mais jovens, de 16, 17 anos encaram a sua participação neste programa como se fosse uma questão de vida ou morte. Confesso que me faz impressão ver que eles acham que se não seguirem em frente é o fim do mundo. Alguém tem que lhes dizer que não é assim! Além do mais, basta fazer uma retrospectiva de todos os programas de descoberta de novos talentos que já se fizeram em Portugal para ver quantas pessoas conseguiram seguir em frente com uma carreira musical. Assim de repente lembro-me de Sara Tavares, Inês Santos, João Pedro Pais, Jacinta. O Nuno Norte está nos Filarmónica Gil e a Luciana Abreu está por aí, em novelas, cançonetas e revistas cor-de-rosa. Ou seja, 6 pessoas. Alguns outros participam em programa de televisão como cantores residentes e da grande maioria deles, ninguém sabe. Não é pelo mérito ou falta dele, mas é preciso ver que Portugal não é a América e aqui não há mercado como existe nos Estados Unidos. Daí que me faça impressão vê-los chorar, nervosos, tremendo, expectantes de uma resposta afirmativa, que quando não vem, significa o fim. Não é e eles têm uma vida pela frente para trabalhar e tentar essa carreira. A participação no programa pode dar visibilidade mas tudo o resto vem depois. E fazer depender a sua felicidade deste breve momento (tudo bem, há que atender à idade), não pode ser bom para ninguém.

 

 

sinto-me: ???
link do postPor costela de adão, às 18:37  o que se disse (9) para dizerem algo

Ele há grupos a favor, há grupos de ódio, há quem diga que não põe os pés no Pingo Doce enquanto tiverem o actual anúncio...Eu tenho cá para mim, que há pessoas que se preocupam com coisas que não valem um grão de areia (para não ser indelicada) mas se tivessem que se mover por uma causa que verdadeiramente merecesse a pena, ficariam muito descansadinhas nos seus sofás ou numa qualquer esplanada. Até me podem acusar de fazer o mesmo, mas pelo menos não ando com campanhas contra ou a favor de supermercados por causa do seu novo anúncio. E no fim de tudo quem ganha com isto é o PD; afinal,  "falem bem ou falem mal, o importante é que falem".

 

sinto-me: iá, whatever!
música: Pingo Doce, venha cá!!
link do postPor costela de adão, às 17:24  o que se disse (4) para dizerem algo

Pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Novembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
19
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30


arquivos
links
A Passear no Paraíso