Observações sobre tudo e sobre coisa nenhuma
25.2.12

Há anos, muitos, não ouvia o álbum "Seven" dos James, em vinil. Hoje pu-lo a tocar. É um bom disco, não se perdeu nem congelou no tempo. Engraçado como a letra de "Born of Frustation" estava na ponta da língua, como se nunca a tivesse deixado de ouvir. E continua a fazer sentido passado tanto tempo.

 

 

 

sinto-me: saudosista
música: esta, claro
link do postPor costela de adão, às 19:17  para dizerem algo

22.2.12

Mas confesso que tenho pena de que alguns blogs que gosto de seguir não permitam comentar os posts com a mesma facilidade que outros, que igualmente pedem senhas, confirmação de palavras e identificação do blog ou nome de quem escreve o comentário (que obviamente pode ser inventado).  Estes, que não mo permitem desta forma, solicitam a criação de uma nova conta de email ou blog no google. Ora eu já tenho contas de email necessárias para o meu dia-a-dia, passwords, senhas, este blog e uma série de coisas, pelo que simplesmente, quando depois de escrever algo vejo que a sua publicação apenas é permitida se tiver uma conta de mail específica, apago tudo e volto apenas a ser leitora.

Compreendo que os autores dos blogs tomem estas medidas por questões de segurança, já se sabe que há quem circule na net com intenções duvidosas e tenho lido relatos de quem seja achincalhado até dizer chega nos espaços que os próprios criaram - que será como ser enxovalhado na sua própria casa - mas tenho pena. Pronto, é isso.

 

sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 19:41  para dizerem algo

Ou a Lana del Rey não é rapariga de muitos sorrisos?

Ainda que possa ser para dar mais destaque à boca grande, ou seja, lábios grossos, parece uma seriedade demasiado forçada.

 

 

 

 

 

Vá, para não ser injusta, fica aqui uma com um sorrisinho

 

 

link do postPor costela de adão, às 19:24  para dizerem algo

21.2.12

Vem este post a propósito de ter lido há algum tempo um artigo sobre certas coisas que entre os elementos do casal deviam permanecer ignoradas pela outra parte. Coisas como lavar os dentes ou fazer xixi na presença do(a) parceiro(a). Confesso que não vejo no que é que estes actos tão naturais e/ou normais podem levar a que o outro ganhe aversão por nós ou vice-versa. Não querendo dizer que é preciso andar a fazer tudo de porta aberta, não condeno por exemplo eu estar no banho ou a lavar o dentes e o meu Adão precisar de urinar, e fazê-lo. Ou o contrário, também acontece. Em termos de intimidade, creio que experienciamos momentos, gestos e actos demasiado íntimos - perdoem a repetição -  para depois nos preocuparmos e envergonharmos com coisas normais do dia-a-dia. Viver a dois é um compromisso, é uma partilha e não devemos estar com o outro como se de um estranho se tratasse.

 

link do postPor costela de adão, às 18:45  para dizerem algo

A recapitular as temporadas iniciais de Sangue Fresco, volto a esta cena, da 2ª temporada.

Gosto muito dela, da forma como foi filmada, da luz, do diálogo.

Vá, pronto, o Sr. Skarsgard também está muito bem.

 

 

 

sinto-me: fangtastic
link do postPor costela de adão, às 18:40  para dizerem algo

Dos portugueses Best Youth. Gosto imenso.

 

tags: ,
sinto-me: serena
música: esta, claro
link do postPor costela de adão, às 18:35  para dizerem algo

19.2.12

(D)Aqui

 

Torna a música ainda mais bonita.

link do postPor costela de adão, às 19:44  para dizerem algo

13.2.12

Apesar de não me considerar uma fã, gosto de muitas músicas dos Depeche Mode. Esta "Corrupt", da banda sonora da série True Blood - Sangue Fresco, não sendo assim tão recente (tem cerca de 2 anos, e no mundo da música isso pode ser considerado velho) é muito interessante.

 

música: esta, claro
link do postPor costela de adão, às 22:19  para dizerem algo

...o que é verdade hoje, é mentira amanhã. Esta bonita frase, se não estou em erro, proferida há alguns anos pelo então Presidente do Vitória de Gumarães, Sr. Pimenta Machado, apesar de não ser muito lisonjeira para quem vive e passeia nos meandros do futebol, é verdadeira.

Ainda ontem ouvi nas diversas vezes que foi dada a notícia da "calorosa" recepção dos adeptos do Sporting aos jogadores e equipa técnica, regressados da Madeira com uma derrota na bagagem, que o Presidente do Sporting havia afirmado que o lugar de Domingos Paciência não estava em risco e era preciso dar tempo. E deu, algumas horas. Hoje chegou a notícia do despedimento do treinador.

Convenhamos, o senhor não especificou quanto tempo e toda a gente sabe que o tempo é relativo.

 

 

link do postPor costela de adão, às 22:06  para dizerem algo

12.2.12

link do postPor costela de adão, às 19:46  para dizerem algo

 

 

tags:
sinto-me: serena
música: esta, claro
link do postPor costela de adão, às 19:04  para dizerem algo

Pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Fevereiro 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

14
15
16
17
18

20
23
24

26
27
28
29


arquivos
links
subscrever feeds
blogs SAPO