Observações sobre tudo e sobre coisa nenhuma
24.2.10

A chamada "pérola do Atlântico" e os seus habitantes sofreram um tremendo revés no passado fim de semana. As imagens em modo repeat daquele mar de lama e entulho que levou tudo à frente não atenua a sensação de dor e de horror que aquelas pessoas terão sentido. Agora, é altura de meter mãos à obra, cuidar dos vivos e lentamente voltar à vida - a possível ou o que restou dela - houve quem perdesse quase toda a família. É triste, é lamentável, não devia acontecer. No meio de todo este caos devemos pôr as questões políticas de parte, assim como a opinião menos abonatória que temos do senhor que dirige a Madeira. No entanto, também não deixa de ser triste a preocupação que este senhor tem mostrado para evitar que as imagens cheguem ao estrangeiro (vive no século XIX Sr. Alberto? Já ouviu falar na internet?) para não prejudicar o Turismo...Ainda que seja esta a grande fonte de receita da Madeira, que tal preocupar-se primeiro com as suas gentes e depois preocupar-se com o resto? A Madeira, naturalmente, erguer-se-á, mas como se diz em inglês first things first.

sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 20:24  o que se disse (8) para dizerem algo

23.8.09

Estava a ver o Telejornal e tive um acesso de raiva que precisei vir desabafar aqui neste cantinho. Estava a dar a triste notícia da derrocada da rocha na praia de Albufeira que resultou na morte de 5 pessoas. Estas situações trágicas são sempre de lamentar, quanto a isso não há nada a dizer. Se o aviso de perigo estava lá e foi ignorado, não deveria ter sido; se a zona deveria estar melhor delimitada, devia. Mas o que me deixou possessa foi ouvir na tv uns banhistas também instalados em zonas identificadas como perigosas a dizer preciosidades como "era muito azar acontecer comigo aqui! Mas isso é muito português, não é?!" de sorriso alarve estampado no rosto; e uma senhora "sim, é um risco. Responsabilidade das pessoas?! A responsabilidade é toda dos senhores lá de cima!" Não sei se ela se referia aos mirones que se têm instalado por estes dias a ver a rocha, ou aos vizinhos do 5º andar, ou talvez...ah sim, devia ser do Governo. Pois, o Governo já é culpado de tanta coisa (e é) que já agora, porque não culpá-lo também da estupidez de cada um? Ou então por não arranjar um polícia para cada pessoa. É que não há nada como dar culpa aos outros daquilo que pode acontecer por culpa nossa. A desresponsabilização pelos nossos actos é fantástica. A senhora também podia ter dito "Eu sou burra, sim sou. Mas a culpa é do Governo." Está visto que sim!

 

 

sinto-me:
link do postPor costela de adão, às 20:18  o que se disse (7) para dizerem algo


Pesquisar neste blog
 
mais sobre mim
Junho 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


arquivos
links
A Passear no Paraíso